COMPARTILHAR

Nas manhãs dos dias 30 de novembro e 4 de dezembro, o Grupo de Repressão (Grep) da Alfândega da Receita Federal em Viracopos participou de operações em conjunto com a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo. As operações resultaram na apreensão de dois caminhões e 725 mil maços de cigarros.

No dia 30, o trabalho de inteligência conjunto levou à identificação de um caminhão suspeito transitando na Rodovia Raposo Tavares. Por volta das 7h, foi realizada a abordagem do veículo. No interior do caminhão havia aproximadamente 750 caixas de cigarros contrabandeados, totalizando cerca de 375 mil maços, avaliados em aproximadamente R$ 1,8 milhão. O motorista do caminhão foi conduzido à Delegacia da Polícia Federal em Sorocaba/SP e preso pelo crime de contrabando.



Na manhã de 4 de dezembro, a partir de informações de inteligência da Receita Federal no Paraná, foi identificado um caminhão que se dirigia daquele estado para São Paulo e que provavelmente transportaria carga valiosa de cigarros contrabandeados.

A Polícia Rodoviária Estadual foi acionada e conseguiu realizar a abordagem do caminhão na Rodovia Castelo Branco. No interior do caminhão, foram encontrados cerca de 350 mil maços de cigarros procedentes do Paraguai, avaliados em R$ 1,68 milhão. O motorista do caminhão foi conduzido à Delegacia da Polícia Federal de Sorocaba/SP e preso pelo crime de contrabando.



No total, a carga de cigarros e os veículos apreendidos foram avaliados em cerca de R$ 3,5 milhões.

Serão instaurados processos administrativos para aplicação da pena de perdimento dos caminhões e dos cigarros, além do lançamento da multa de R$ 2,00 por maço.

A atuação da Receita Federal na repressão ao contrabando e descaminho e tráfico de entorpecentes visa primordialmente à proteção da sociedade, tanto no aspecto relacionado à manutenção dos empregos gerados pela indústria nacional quanto à proteção da saúde e da vida das pessoas, além de coibir o enriquecimento pelas organizações criminosas.