COMPARTILHAR

Cerca de 40 cães e 5 gatos considerados especiais aguardam um novo lar. Esses animais foram resgatados nas áreas atingidas após o rompimento de barragem, em Brumadinho. Outros 160 animais considerados “saudáveis” também estão disponíveis e podem ser adotados de forma online pelo siteMe Leva pra Casa mantido pela mineradora Vale.

Segundo a mineradora, esses animais foram impactados direta ou indiretamente pelo rompimento da barragem B1, em Brumadinho. A maioria foi resgatada nas áreas atingidas, em residências nas comunidades, deixados por doação voluntária de seus tutores ou, em muitos casos, abandonados na entrada da Fazenda ou do Hospital Veterinário.



São considerados especiais não somente os pets com problemas físicos, mas todos aqueles que necessitarão de cuidados especiais. Um gato ou cachorro idoso, por mais saudável que esteja, vai precisar de cuidados extras que, por vezes, afugentam os futuros adotantes.

Entre as deficiências mais comuns são sequelas de atropelamentos e de maus-tratos, como cegueira, paralisia e amputação de algum membro. Há também casos em que o animal já nasce com algum tipo de deficiência e em outras situações, a deficiência é desenvolvida por um problema de saúde, como a diabetes e a Leishmaniose.



“O adotante precisateresse amor e cuidado com animal de qualquer forma. No caso do pet especial realmente requer um pouco mais de atenção. Mas tendo essa consciência, não se torna um problema. A atenção, o carinho, a gratidão do animal super compensa essa atenção maior de que ele precisa. Normalmente, quem adota um animal especial tem vários momentos felizes. Pois medicado, cuidado, ele podeteruma vida ‘normal’. Os pets velhinhos, em geral, são animais mais tranquilos, menos agitado queterão vários momentos de alegria”, afirmou a analista ambiental e gestora da Fazenda Abrigo de Fauna, Magda Castro.

Segundo a gestora, a preferência no momento de adoção é por filhotes e a procura aumentou durante o período de isolamento social em virtude da pandemia de covid-19. Os animais são monitorados por seis meses pela equipe da Fazenda Abrigo de Fauna, que faz uma pesquisa para avaliar se o perfil do adotante é compatível com o animal procurado.

“Também registramos devolução, mas não é comum. Tivemos casos em que um casal se separou, teve uma tutora que adoeceu e não teve mais condições de cuidar. Também já teve caso em que a gente recolheu o animal – nesse caso específico, o animal era mantido preso em uma guia e isso fere uma das liberdades do animal. Foram realizadas três visitas e, apesar dos avisos, o tutor manteve a condição e então recolhemos o animal. Mas não é comum a devolução, a grande maioria [das adoções] é bem sucedida”, explicou a Magda.

De acordo com a Vale, 135 pets “saudáveis” foram adotados ao longo do último ano através de processo conduzido de forma online. Pelo site, é possível ver fotos e informações sobre porte, sexo, saúde e comportamento dos bichinhos.

A equipe de veterinários da Vale foi treinada para realizar entrevistas virtuais e todo o processo de adoção pode ser realizado também à distância. Em caso de sucesso, os veterinários realizam uma visita técnica na casa do interessado, uma vez que um pet especial precisa de um ambiente que seja passível de adaptação. A equipe faz a entrega do animal na residência do adotante em uma área de até 150 quilômetros de Belo Horizonte.

“Em outros estados temos a restrição de entregar o animal. De toda forma, não é um impedimento. São considerados caso a caso. Neste momento, há três interessados em adoção no estado de São Paulo. Nestes casos, o interessado tem que vir buscar o animal”, explicou.

Conheça aqui os animais que aguardam por adoção responsável.