COMPARTILHAR

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A diretora Susana Garcia, 50, publicou em suas redes sociais um relato sobre sua visita ao ator Paulo Gustavo, 42, internado por covid. "Percebi que você estava conectado comigo e me ouvindo", escreveu ela no texto divulgado esta segunda-feira (19).

"Meu querido. Ontem foi um dia muito especial com você. Assim que cheguei, comecei conversando com você e vi na hora que aumentou a sua frequência cardíaca e a respiratória. Te perguntei se você estava me ouvindo e pedi para você mexer a sua cabeça. Você mexeu duas vezes e tentou abrir a boca", começou.



"Fiquei de mão dada com você e pedi pra você apertar a minha mão e você apertou fraquinho. Naquele momento, eu percebi que você estava conectado comigo e me ouvindo. Fiquei emocionada com vontade de chorar, mas eu não podia chorar. Respirei fundo e comecei a falar coisas alegres", continuou.

Ao longo do relato, ela fala sobre o que "conversou" com o ator e de como ele tem recebido carinho da família, fãs e equipe médica. "Todos os enfermeiros e médicos conviveram com você por oito dias antes de você ser intubado. E todos te adoram", conta.



"Uma enfermeira me disse uma coisa que me emocionou: ela falou que o comentário no hospital é que o dia que você sair, o corredor da UTI não será largo o suficiente pra receber todo mundo que estará te aplaudindo", completa a diretora.

Por fim, Garcia afirma que publicou o texto porque "me deu muita vontade de compartilhar essa alegria e o seu progresso com todo mundo". "Sei que daqui a pouco estaremos assim novamente", diz sobre a foto escolhida, dos dois rindo juntos. "Até já!", finalizou.

A diretora é uma das amigas que tem acompanhado mais de perto a recuperação do ator e humorista, que está internado desde março, e intubado desde o início de abril. Os dois são parceiros de longa data, e Garcia dirigiu o filme "Minha Mãe É Uma Peça 3" (2019).

Segundo o último boletim divulgado pela assessoria de imprensa do ator, ele passou por uma toracoscopia na manhã desta sexta-feira (9). O procedimento, uma espécie de endoscopia que permite observar a membrana que envolve os pulmões.

O procedimento visava corrigir uma fístula broncopleural, que é uma complicação na comunicação entre os brônquios e a pleura. De acordo com comunicado o procedimento foi um sucesso. O quadro de saúde dele é considerado estável na gravidade já anunciada.

"O quadro geral mantém o otimismo da equipe profissional, mesmo levando-se em conta a gravidade que existe em todos os pacientes em uso de ventilação mecânica e de ECMO", diz em nota a equipe médica responsável por ele.