COMPARTILHAR

Um casal tentou tentou registrar o filho como Vladimir Putin na Suécia (sim, tal qual o nome do presidente da Rússia), mas o pedido foi negado pelo registro civil do país.

De acordo com a rádio pública da Suécia, a SR, a legislação não permite que os nomes próprios ofendam nem causem desconforto, assim como outros problemas ao indivíduo. Também não podem ser semelhantes aos sobrenomes nem inadequados "por alguma razão óbvia".



O mesmo se aplica aos adultos que queiram mudar de identidade.

Entre os nomes já rejeitados na Suécia estão: Allah, Q, Ford e Pilzner. Contudo, há outros nomes que podem parecer estranhos, mas foram aceitos como Metallica e Google. Já com o nome Vladimir estão registradas 1,4 mil pessoas no país.



O casal terá agora que fazer um novo pedido para conseguir dar um nome ao filho.