COMPARTILHAR

A mãe e o padrasto de Gabby Petito deram uma entrevista ao programa australiano '60 Minutes' onde contaram como era a jovem e descreveram a relação com Brian Laundrie. Após a tragédia, Nicole e Jim só querem saber o que realmente aconteceu.

"Ninguém espera que uma coisa destas aconteça, muito menos com a atenção que [o caso] está tendo. É surreal, é como se estivesse de fora assistindo a tudo", começou dizendo Nicole, mãe de Gabby, visivelmente emocionada.



Questionados se têm algum 'conforto' sabendo que todo o mundo conhece a história da jovem Gabby, o padrasto ressaltou que "sim". "Ela era linda, criativa, uma artista, talentosa, uma pessoa genuína. Todos a amávamos muito".

Jim compartilhou ainda que, ao fechar os olhos, lembra-se de uma pequena Gabby, com os cabelos presos e "grandes olhos azuis". E, acima de tudo, sempre com "um grande sorriso" no rosto.



O pai, Joe, também falou ao mesmo programa e lembrou o espírito aventureiro que a filha sempre demostrou ao longo da sua curta vida. "Ela era genuinamente feliz. Ela queria ir à praia, ouvir o mar, ver as ondas, ver o sol a nascer…"

Como é Brian Laundrie?

Gabby e Brian conheceram-se na escola, mas a relação tornou-se séria quando terminaram a Universidade. No ano passado, a jovem aceitou ao pedido de casamento. "Aconteceu tudo muito depressa. Ele é muito educado e calado", vincou Nicole.

A mesma opinião tem o padrasto Jim: "Sempre que ele vinha [a casa] era sempre simpático. Falava com as crianças da família e elas gostavam dele". Brian desenhava para elas e "lia os livros" para a filha mais nova de Nicole adormecer. "Ele parecia um rapaz simpático", completou a mãe de Gabby.

Sobre a viagem que os jovens fizeram – e que culminou no desaparecimento de Gabby e no regresso de Brian sozinho – a mãe da norte-americana revelou que teve algumas preocupações e aconselhou a filha a "não confiar em todas as pessoas". Contudo, sentiu-se "segura" em deixar a filha partir à aventura porque "ela estava com o Brian", pensando "que ele tomaria conta dela".

No '60 Minutes' são mostradas imagens da viagem que ambos foram partilhando com os seguidores nas redes sociais. É também possível ver outras em que a polícia fala com Gabby e Brian, após uma alegada disputa doméstica violenta.

Quando as chamadas de Gabby para a família e as publicações nas redes sociais pararam, Nicole ficou preocupada e tentou contactar a filha. Sem sucesso, tentou falar com Brian e com a família deste. Dez dias depois de total silêncio, deu a filha como desaparecida.

Mas Brian estava já na casa dos pais: "Descobri quando um detetive veio a minha casa dizer e que a Van estava na Flórida, com ele. Quase caí. 'Onde está a Gabby?' Foi a minha resposta. Com o choque, soube que algo estava errado", contou a mãe ao programa.

O corpo foi encontrado em setembro após várias buscas na área de camping de Spread Creek Wyoming, no limite do Parque Nacional de Grand Teton. A autópsia ao corpo de Gabby Petito revelou que ela foi morta por estrangulamento, indicou, na última terça-feira, o médico legista Brent Blue, em coletiva de imprensa. O responsável confirmou também que a morte da jovem configura um crime de homicídio.

"Espero que ela não tenha sofrido", foi o único comentário de Nicole a este desfecho. O padrasto Jim acrescentou: "A Gabby tinha 22 anos. A vida dela foi roubada. Roubaram-na de nós".

Mais à frente, e quando questionada sobre qual a sua opinião atual de Brian, a mãe de Gabby frisou que "ele é um covarde". "Não quero dizer que ele é louco, porque ele sabe o que está fazendo."

"Só quero que ele fique numa cela o resto da sua vida. E Justiça", terminou.

View this post on Instagram

Uma publicação partilhada por Gabby (@gabspetito)